Alta Costura

O italiano Giorgio Armani deixou a medicina de lado e transformou seu nome em sinônimo de luxo e elegância


fotos: Giorgio Armani/divulgaçãoGrandes grifes nasceram na Itália: Bvlgari, Dolce & Gabanna, Ermenegildo Zegna, Prada, Salvatore Ferragamo... Entre as mais cobiçadas do mundo, está a Giorgio Armani. A etiqueta que leva o nome do bem-sucedido estilista italiano está estampada em roupas da alta costura, presente nos maiores desfiles da Europa, e em acessórios sofisticados.

Quem pensa no bem sucedido Armani, não imagina que ele já tentou ser médico. Nascido em 11 de julho de 1934, em Piacenza, ao norte da Itália, ele estudou medicina na Universidade local. Seu interesse por moda surgiu em 1957, quando Armani largou os estudos para trabalhar como comprador na loja de departamentos Rinascente. Com um talento natural para a moda, tornou-se estilista de Nino Cerruti, além de ser free-lance para várias marcas.

#R#

Após trabalhar vários anos para outras grifes, ele resolveu criar seu próprio negócio, com o sócio Sergio Galeotti. Em 24 de julho de 1975, nascia a Giorgio Armani S.P.A., com uma linha prêt-à-porter masculina e feminina. A marca se expandiu e, atualmente, conta com coleções masculinas, femininas, jeans, perfumes, cosméticos, sapatos, bolsas, relógios, óculos e jóias, além de móveis e artigos de decoração.

O motivo do sucesso constante da marca é a forma com que Giorgio Armani controla seu império. O estilista está diretamente envolvido nas decisões estratégicas do grupo e supervisiona todos os aspectos de design e criação. Reconhecido por revolucionar a moda com suas jaquetas desestruturadas, Armani cria e desenvolve coleções há quase trinta anos, incluindo as marcas Giorgio Armani, Armani Collezioni, Emporio Armani, Armani Jeans, A/X Armani Exchange e Armani Casa.

fotos: Giorgio Armani/divulgação
Os ternos Armani estão entre os mais bem costurados do mundo
fotos: Giorgio Armani/divulgação

Entre os prêmios colecionados pelo estilista está o Commendatore dell’Ordine al Merito della Repubblica, o mais importante prêmio concedido pelo governo italiano. Sem dúvida, ele é um dos maiores representantes de luxo e estilo do mundo, com coleções que primam pela modernidade, sem deixar a elegância de lado.

Armani sob medida
Há dois anos, Giorgio Armani decidiu entrar no mundo couture que, segundo ele, vinha da necessidade e do desejo de fazer roupas bonitas para vestir as pessoas em uma época marcada pelas corporações no mundo da moda. Para ele, era o momento de voltar ao coração do processo criativo e produzir peças inteiramente feitas à mão, voltada para os homens. Assim como na alta costura para as mulheres, os costumes podem ser personalizados para garantir o diferencial no momento de vestir-se bem. O interessado pode experimentar os tecidos, escolher o estilo dos botões, o caimento, incluindo o tipo de lapela, a posição dos bolsos, o abotoamento simples ou duplo e a calça com barra italiana ou não. Poucas grifes foram tão ousadas para produzir peças exclusivas e extremamente elegantes. Armani prova que é possível fazer parte do universo glamouroso da moda sem deixar de lado os cortes tradicionais.

Fernando Roveri

Publicado em 25 de Junho de 2007 às 10:53


Simply The Best

Artigo publicado nesta revista