Revista ADEGA
Busca

Vinho - 18.Mar - Em recuperação

Após desastre, indústria do vinho volta ao normal no Chile


Barris afetados pelo terremoto no Chile
Após o terremoto que acometeu o Chile, as vinícolas locais começaram a voltar à rotina, apesar dos constantes tremores que seguem atingindo o país.

Em seguida à tragédia de 27 de fevereiro, três novos terremotos - medindo 6, 6.9 e 7.2 graus na escala Richter -  atingiram o país.

Os últimos tremores, contudo, tem tido bem menos impacto na vida do país e nas vinícolas locais, como confirmou Eduardo Chadwick, proprietário da Errazuriz, em entrevista ao site decanter.com: "Nos últimos dias tivemos alguns tremores em diferentes regiões, mas de intensidade reduzida".

O terremoto (8,8 graus) - o mais forte desde 1960, quando também no Chile o tremor chegou 9,5 graus, estragou muitos vinhedos ao sul da capital Santiago.

Esta semana, porém, várias Vinícolas vieram a público declarar a volta de suas atividades. "As coisas estão voltando ao normal bem rapidamente no Chile", afirmou Carlos Serrano, gerente de exportações da Vina Montes. "Os barris que estavam prontos para receber as novas uvas não foram afetados de maneira alguma e estão prontos para receber as primeiras Sauvignon Blanc nos próximos dias", concluiu.

Enfim, se o impacto social da tragédia foi grande - ainda que bem menor do que o que acometeu o Haiti -, no que diz respeito à indústria do vinho, uma das mais importantes do país, as perdas não foram tão drásticas, como confirmam as palavras de Cristián Naretto, diretor da Viãa Pérez Cruz: "Passadas duas semanas, podemos dizer que tivemos sorte".

Com menos problemas do que o imaginado, a colheita no Chile começa em abril.

Confira as últimas notícias do mundo dos vinhos...

+ O Melhor Vinho do Dia: À criação de novos empregos no Brasil!

+ Garrafa mais leve de Champagne será regra em dois anos

+ Dom Perignon lança seu primeiro rosé Oenotheque
+ Portugal deve investir 75 milhões de euros no vinho até 2013
+ O Melhor Vinho do Dia: A Fernando Alonso, à Ferrari e à Fórmula 1!


Redação
Publicado em 18/03/2010, às 10h00 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h46


Mais Notícias