Revista ADEGA
Busca

27.fev - As projeções para os vinhos europeus

As projeções para os vinhos europeus


Embora a França tenha uma grande reputação por seus vinhos, parece ter perdido terreno para a Itália nos últimos tempos devido a algumas falhas na produção e também na exportação.   


Um estudo publicado hoje e apresentado durante no Salão da Agricultura de Versailles, em Paris, exibiu os melhores vinhos do momento e as suas projeções, tanto para o mercado interno quanto para as exportações.

Existem muitos argumentos que o relatório de Georges-Pierre Malpelo, diretor do Instituto da Fruta, Vinho, Produtos hortícolas e Horticultura de Paris mostra. Uma delas é a melhor qualidade,incompatível com o volume de produção.

Mas, segundo vários especialistas, os preços dos vinhos franceses são como o tendão de Aquiles da viticultura francesa. No país os vinhos são bastante acessíveis à população em geral, mas as coisas estão mudando, pois já que em alguns casos, com preços elevados os vinho saem de circulação após forçar os vendedores de outros países a procurar tirar partido da reputação da bebida francesa

Assim, a Itália, com uma estratégia agressiva e inteligente, está ficando no topo com uma notável produção, com uma ampla variedade de vinhos para todos os gostos e preços.


"A França tem sido há muito tempo o primeiro país em consumo e os nossos rivais progrediram mais rapidamente do que nós", disse Malpelo.


Além disso, a Espanha tem disputado com franceses e italianos a liderança de mercado, e já ocupa o terceiro lugar em exportação.  Estados Unidos aparece no quarto lugar, seguidos por Chile, Argentina e Portugal. E mesmo Austrália e a África do Sul já se enquadram no primeiro escalão de produtores.

Redação
Publicado em 27/02/2009, às 12h21 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h45


Mais Notícias