Vinho - 12.Ago - Na Europa

Aumento de impostos pode levar ao desaparecimento de vinhos baratos europeus


O preço de uma garrafa de vinho procedente da França, Itália, Espanha ou Alemanha aumentará entre 5 e 7 dólares, de acordo com o novo regulamento alfandegário da Europa.

Divulgação
Aumento de tarifa pode levar ao desaparecimento de vinhos baratos
Segundo alguns especialistas da indústria, isso pode provocar o desaparecimento de muitos vinhos de preço médio/baixo nas prateleiras dos supermercados da Europa, em pouco mais de um mês.

Em um comunicado, representantes do Serviço de Alfândega indicaram que as novas medidas não estão destinadas a aumentar o preço mínimo do vinho, mas sim a evitar que os importadores reduzam o valor declarado de seus produtos.

Segundo as estatísticas da União Europeia, alguns importadores de vinho reduziram seus preços em até 12%, com o objetivo de pagar menos tarifas.

Os especialistas do setor consideram que as marcas baratas procedentes da Argentina e do Chile, os chamados "Vinhos do Novo Mundo", preencheram o vazio deixado pelos vinhos europeus no segmento de preços baixos.

Deve-se ter em conta que o preço dos vinhos europeus na Rússia é até cinco vezes mais caro que o resto do continente, e, portanto, não é fácil que o consumidor pague dez euros por uma garrafa, se na verdade ele sabe que seu preço real é um pouco mais de dois euros.

Apesar dessa medida ter sido imposta no começo de junho, é agora que os fornecedores começaram a se preocupar com o assunto, uma vez que seu estoque de vinhos baratos está começando a acabar.

MAIS:Exportações de vinho da Espanha aumentam, diz relatório da OeMy

Mais notícias sobre vinhos...

+ Lance Armstrong e amigos arrecadam US$ 1,7 milhões em evento de vinho e arte

+ Magnata argentino compra sua terceira vinícola, por 7 milhões de dólares

+ Coppola lança vinhos de rótulos artísticos

+ Combinação entre yoga e vinho relaxa e aguça os sentidos

+ Curta em 3D é atração em museu de vinho na Espanha

Da redação

Publicado em 12 de Agosto de 2011 às 08:19


Notícias