Revista ADEGA
Busca

Bag-in-box tem boa aceitação no mercado brasileiro


É crescente o mercado de bag-in-box no Brasil. A filial da americana Scholle, fornecedora deste tipo de embalagem, instalada em Vinhedo (SP), já atende 18 vinícolas brasileiras.

A embalagem comporta três litros - o equivalente a quatro garrafas - e conta com válvula plástica, que facilita a dosagem e ao mesmo tempo impede a entrada de ar, evitando a oxidação e prolongando a vida do produto. Feita de bolsas plásticas conformadas em caixas de papelão, a embalagem vem sendo a aposta dos cantineiros para aumentar o consumo, pois permite o hábito da dose diária e a venda da bebida em taças. Além disso, a bag-in-box tem custo menor, o que pode tornar a idéia mais competitiva frente aos importados.

Fernando Roveri
Publicado em 07/03/2007, às 13h37 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h44


Mais Notícias