Vinho - 03.Dez - Polêmica

Caso de vinho pode ir à Suprema Corte


Lei texana impede consumidor de comprar vinhos de outros estados
A Suprema Corte dos Estados Unidos logo decidirá se aceitará a apelação contra uma lei texana que diz que os varejistas não têm permissão para negociar com consumidores individuais de fora do estado.  

A questão está sendo trazida pára à suprema corte por aqueles que argumentam que os consumidores têm o direito de comprar o vinho que eles quiserem, mesmo que o mercado seja de fora do estado.

Tom Wark, diretor executivo do da Associação de Varejistas de Vinho (SWRA), afirma que há 37 estados nos Estados Unidos com legislações parecidas com esta que seu grupo está combatendo no Texas.

"Se eu não conseguir encontrar o vinho que eu quero na minha loja, posso ir à Internet e provavelmente descobrir que este vinho está sendo vendido em algum lugar em outro estado, mas não posso tê-lo enviado para mim", disse Wark, à agência de notícias AFP.

Wark afirmou que seu grupo - fundado sob o lema "o vinho sem fronteiras" - espera que a Suprema Corte decida de maneira semelhante ao que fez em 2005 no caso célebre que derrubou as leis estaduais de licor e deu tratamento preferencial às vinícolas. Naquela época, a corte decidiu que as leis nos estados de Michigan e Nova York, que impediam às vinícolas de outros estados venderem diretamente aos consumidores eram inconstitucionais.

Confira as últimas notícias do mundo dos vinhos...

+Rótulo é a chave do sucesso no mercado asiático, diz especialista

+ Graças a Vinho, Copolla se diz livre para criar

+ Terra de Dom Quixote investe em vinho sem álcool
+ Centenária, vinícola neozelandesa busca comprador
+ Mouton Rothschild divulga rótulo 2008

+ Rémy Cointreau põe à venda


Da redação

Publicado em 3 de Dezembro de 2010 às 12:23


Notícias