Revista ADEGA
Busca

Vinho - 10.Nov - Novos Mercados

Castilla-La Mancha pretende aumentar exportações para Rússia e Ásia


A exportação de vinhos a granel é a grande aposta de Castilla-La Mancha
Castilla-La Mancha pretende aumentar suas vendas de vinho em mercados emergentes com "grande potencial", como a Rússia e os demais países asiáticos, segundo declarou o conselheiro de Agricultura da comunidade autônoma, José Luis Martínez Guijarro.

Guijarro assinalou a importância da comercialização de vinhos a granel para a região, já que essas vendas passam de 50% do total de exportações e movimentam cerca de 500 milhões de euros. O conselheiro ainda afirmou que o volume enviado para a França, Reino Unido e Alemanha também vêm crescendo, mas que o enfoque atual é o mercado asiático.

"As bodegas pretendem aumentar sua cota de mercado em países emergentes, onde o consumo de vinho vem aumentando substancialmente, especialmente na Rússia e na Ásia".

Guijarro afirmou ainda que para o setor de vinho a granel, esse é o desafio mais importante, já que pela primeira vez após a regulação do mercado vitivinícola na UE, serão contempladas medidas especiais de promoção.

Para a Espanha, o comercio de vinhos a granel corresponde a 55% das exportações vitivinícolas e 20% do total de exportações. Em 2009, o país vendeu ao demais cerca de 900 milhões de litros de vinho.

Confira as últimas notícias sobre o mundo dos vinhos...

+ Indústria de vinhos de NY cresceu 20% em seis anos

+ O Melhor Vinho do dia: Aos 20 anos da queda do Muro de Berlim!

+ Espanha promove encontro com 150 vinícolas do mundo todo

+ Segundo especialista, taça errada pode inibir as características do vinho

+ Foi comemorado no último domingo o Dia Europeu do Enoturismo

Redação
Publicado em 10/11/2009, às 13h46 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h46


Mais Notícias