Revista ADEGA
Busca

Queda na demanda torna vitivinicultura inviável na China

Com queda no preço de venda das uvas, vinhedos estão sendo abandonados por produtores


A produção de vinhos na China não está sendo mais economicamente viável, segundo aponta alguns agentes do governo chinês e também produtores – que estão abandonando suas vinhas. A queda na demanda de vinhos no país fez com que o cenário vinícola chinês entrasse em desaceleração, situação que já está sendo sentida tanto por produtores estrangeiros quanto pelos locais, que possuem plantações no país e agora não são mais economicamente viáveis.

Divulgação

Produção chinesa caiu 14,6% entre 2012 e 2013

O secretário-geral da divisão de vinhos da China Alcoholic Drinks Association, Wang Zuming, informou que, no inverno passado, alguns produtores tiveram crescimento na produção, mas outros simplesmente abandonaram suas vinhas diante da queda no preço das uvas.

A produção vinícola do país caiu 14,6% entre 2012 e 2013 e as vendas tiveram queda de 8,5%. Changyu, um dos maiores produtores do país, por exemplo, eve queda 23,4% nas vendas e 38,4% nos lucros, em 2013.

O CADA, órgão que verifica anualmente a situação do mercado chinês, observou que entre janeiro e novembro do ano passado, as importações e exportações de produtos vinícolas caíram 4,39%.

Redação
Publicado em 27/05/2014, às 08h40 - Atualizado em 03/12/2014, às 08h04


Mais Notícias