Revista ADEGA
Busca

Champagne em ritmo de hip-hop


O volume do consumo de champagne em clubes noturnos freqüentados por amantes do hip-hop cresceu consideravelmente nos últimos meses. Consderida uma bebida consumida somente pelas "esferas de elite", o champagne conquista nos Estados Unidos os rappers, que consomem avidamente as marcas mais caras da bebida, colocando em xeque os fabricantes da bebida, interessados em expandir seu mercado,
porém conservando a imagem de produto elegante e exclusivo.

O consumo de garrafas de Dom Pérignon ou Cristal Roederer, em tamanhos magnum, jéroboam ou mathusalem (nomes que identificam o tamanho das garrafas com mais litros), é algo tão comum nas boates e festas particulares do universo hip-hop como na final de uma corrida de Fórmula 1. Os rappers nasceram como um corrente musical nos anos 80, enaltecendo uma consciência de gueto em zonas desfavorecidas das grandes cidades. Nas últimas décadas tornaram-se verdadeiros magnatas do gênero e cultuam, muitas vezes satiricamente, o luxo.

Fernando Roveri
Publicado em 27/11/2006, às 15h09 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h44


Mais Notícias