Chianti adere à liga da preservação dos nomes de regiões vinícolas


A região do Chianti Classico, a mais tradicional da Toscana, é a primeira zona produtora italiana a se juntar a um grupo voltado à proteção da identidade das marcas e regiões vinícolas. A coalização junta 13 regiões produtoras como Sonoma County, Champagne, Tokaji, Napa Valley, Victoria, Porto e Jerez, que assinaram uma declaração conjunta para proteger os nomes dos vinhos e seus requisitos de produção.

Graças à antiga legislação vinícola da Itália, modificada há poucos anos, a região do Chianti foi expandida, modificou seus critérios de controle de qualidade e fez com que a reputação do vinho como um todo caísse tanto quanto a qualidade média dos produtos. Com isso, os tradicionais produtores do Consorzio Chianti Classico passaram a investir na imagem para se diferenciar das demais zonas do Chianti, e por isso foi a primeira região italiana convidada a se juntar ao grupo.
Fernando Roveri

Publicado em 1 de Junho de 2007 às 15:26


Notícias