Revista ADEGA
Busca

Vinho - 06.Jan -

Chineses ganham espaço no mundo dos vinhos


Como já é sabido, a China é um grande mercado em expansão. E como não poderia ser diferente, o consumo de vinho no país também aumenta a cada dia. Devido à gigantesca população do país, de mais de 1,3 bilhão de pessoas, qualquer que seja o valor per capita de consumo, já faz uma grande diferença na produção mundial.

Mas o que muitos não sabe é que o nacionalismo chinês está impulsionando a produção de vinhos locais. O diretor geral da Vinexpo, Robert Beynat, explica que "igual aos franceses, os chineses são chauvinistas, e quando não conhecem um produto, preferem optar por um semelhante nacional. Mas por outro lado, quanto mais vinhedos plantarem, mais vinhos produzirão, beberão e importarão".

O interesse dos chineses pelo vinho vem ficando cada vez mais forte
Apesar de a população da China consumir apenas meio litro de vinho por ano, muito atrás dos 43 litros anuais dos franceses ou dos 30 litros na Argentina, estima-se que a demanda chinesa possa duplicar até 2013. Eles já estão entre os 10 maiores consumidores mundiais em volume, segundo informa a revista Le Point.

O país conta com um mercado de consumidores com características próprias. Em primeiro lugar, os chineses preferem os vinhos importados que tenham nomes fáceis de se pronunciar, e em segundo lugar, privilegiam o vinho tinto por causa de sua cor, que é associada à sorte e à riqueza.

Confira as últimas notícias sobre o mundo dos vinhos...

+ Consumo de espumante italiano no Reveillon supera o francês

+ Casas de leilão fecham o ano com arrecadação de 160 milhões de dólares

+ O Melhor Vinho do dia: Ajudando a balança comercial

+ Tradicional curso da Miolo pode ser feito no RS ou na BA

+ Syrah foi a variedade que mais cresceu na Argentina

Redação
Publicado em 06/01/2010, às 16h02 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h46


Mais Notícias