Vinho - 01.Set - Vale Mosel, na Alemanha

Chuvas de granizo danificam vinícolas na Alemanha


Chuvas de granizo têm devastado o Vale Mosel, na Alemanha, destruindo carros, construções e 50% da safra de uvas em algumas áreas.

volksfreund.de
Casa devasta por pedras de gelo no Vale Mosel, Alemanha

A tempestade mais danosa, na qual pedras de gelo do tamanho de uma bola de tênis atravessaram telhados e janelas, ocorreu na última sexta-feira (26), e durou cerca de 15 minutos.

Foi o suficiente para dizimar algumas vinícolas. As tempestades foram tão localizadas que as vinícolas vizinhas sofreram danos variados - algumas perderam metade da safra, outras apenas uma pequena porcentagem.

Dr Loosen, proprietário de vinícolas do vale, perdeu, em geral, 10% das suas uvas, com alguns vinhedos mantendo-se intocados, e outros, perdendo de 30 a 50%.

Anja Möll, gerente de exportações na vinícola, disse ao site Decanter.com que as propriedades perto de Urzig - Erdener Prälat e Urziger Wurzgarten - não sofreram dano nenhum, assim como as de Bercastel.

Mas em Wehlen e Graach ao leste, mais de 30% das uvas foram destruídas, e as vinícolas mais atingidas foram Lösenich e Kimheim, com mais de 50% das uvas perdidas.

Na SA Prüm em Wehlen, houve "danos pesados", disse Raimund Prüm. "Algumas das pedras tinham 17 cm de diâmetro. Tudo o que elas atingiam era esmagado". Prüm disse que, se por um lado as uvas foram destruídas, por outro as videiras não sofreram tanto.

Esse não foi o caso na Wingut Max Ferd Richter, cuja perda foi de 30 a 50%, mas foram as videiras que sofreram os principais danos.

"Havia pedras de gelo do tamanho de bolas de golfe, que quebraram galhos, machucaram a casca das uvas e danificaram os dosséis. Os botões para o próximo ano também foram danificados".

A única coisa "positiva" desse caos, disseram tanto Prüm como Möll, foi que os granizos foram seguidos de chuva, que lavou todos os cachos sobreviventes, reduzindo o risco de aparecerem moscas.

Agora, vinicultores estão torcendo para que o atual clima bom - dias secos e quentes e noites frias - continue. Se houver mais chuvas, os cachos danificados irão apodrecer rapidamente, e a safra será só daqui um mês.

RELEMBRE:Vinícolas na Alemanha são devastadas com pior geada em 30 anos

Mais notícias sobre vinhos...

+ Segundo estudo, dióxido de enxofre é benéfico para as videiras

+ Blogueiros são desafiados a harmonizar vinho em restaurantes de São Paulo

+ Propostas de blend com Rosso de Montalcino indigna produtores

+ Diferença entre vinho inglês e vinho britânico confunde consumidores

+ Vinho irá conter alcoolismo na Rússia, diz presidente russo

Da redação

Publicado em 1 de Setembro de 2011 às 08:39


Notícias