Revista ADEGA
Busca

Vinho - 9.Abr.

Cientistas estudam crustáceos para melhorar a qualidade do vinho


Um microbiologista da Universidade de Washington que estuda vinhos e sua equipe estão realizando estudos com crustáceos para melhorar a qualidade do vinho.

divulgação

O estudo, desenvolvido com a colaboração de vinícolas da região, usa a quitosana, um produto químico de produção natural derivado das conchas de crustáceos quitinosos para conter o crescimento de fungos.

Um dos fungos mais conhecidos é o Brettanomyces, conhecido como "Brett", que se prolifera nos tanques de fermentação e causa mau cheiro e variações desagradáveis no sabor do vinho.

A estudante de doutorado e parte da equipe, Biljana Petrova, explica que a quitosana aglutina as células do fungo, que se unem, vão para o fundo do tanque e se separam naturalmente do vinho, como acontece com óleo e água.

Petrova disse quitosana já é usada na  na Europa para reduzir o teor de metais pesados ​​e o impacto desses metais no vinho. "A empresa que vende lá quer registrá-lo para uso nos EUA. Eles precisam de dados científicos para demonstrar sua segurança e eficácia, a fim de obtê-lo e aprová-lo aqui", acrescenta ela.

Mais notícias sobre vinhos...

Encontrado no vinho tinto novo composto que bloqueia células de gordura
Urugai prevê recorde de exportação de vinho em 2012
Grupo vinícola cria passeio enoturístico com helicóptero
Milionário paga 136 mil dólares em vinho na cidade de Dubai
Wine Society lista variedade romena de uva vinifera

Redação
Publicado em 09/04/2012, às 07h00 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h48


Mais Notícias