Vinho - 10.Ago - Na França

Colheita mecânica será banida entre os grands crus de Borgonha


A partir da safra de 2011, a colheita mecânica será banida nas cinco propriedades grand cru de Borgonha. Até 2014, espera-se que esse tipo de colheita esteja banida por completo de todas as vinícolas grand cru.

Divulgação
A colheita mecânica será proibida até 2014

O grupo, feito pelos próprios donos da La Romanée, La Grande Rue, Romanée-Conti, La Tache e Clos de Tart, exigiu que o Institut National des Appellations d'Origine (INAO) altere as regras para banir as máquinas de colheita.

Louis Michel Liger-Belair, da Domaine Comte Lieger-Belair e presidente da União de Grands Crus de Borgonha, disse ao site Decanter.com, que é "importante para nós dizer que não podemos usar as máquinas".

"Há 5% dos grands crus que usam máquinas e nos passam uma péssima imagem. A colheita feita a mão custa um pouco mais, mas a qualidade é muito superior", ele adicionou.

Sylvain Pitiot, da Clos de Tart, disse que "a proibição da colheita mecânica para todos os grands crus é um desejo da maioria dos membros, mas não todos. Na verdade, diversos grands crus usam a máquina, notavelmente em Corton e em especial em Chablis".

Enquanto a mudança de lei diz respeito apenas aos cinco principais grands crus, que já usam a colheita manual em 100% dos seus frutos, é esperado que se defina um precedente para o restante dos produtores grands crus de Borgonha.

Mais notícias sobre vinhos...

+ Rótulo de vinho compreende história do vinho no Chile de maneira minimalista

+ Nova lei em Oregon, EUA, define atividades comerciais permitidas nas vinícolas

+ Grupo de investidores argentinos compra vinícola na Califórnia
+ Colheita na França tem datas revisadas, mas ainda será antecipada

+ Venda de vinho espanhol sobe no Reino Unido

Da redação

Publicado em 10 de Agosto de 2011 às 11:02


Notícias