Revista ADEGA
Busca

Vinho - 01.Nov - Mercado

Com símbolo chinês, preço de Lafite Rothschild 2008 vai às alturas


Símbolo chinês faz demanda "decolar"
O preço do vinho Château Lafite Rothschild 2008foi às alturas depois do anúncio feito pela vinícola francesa de que o número oito em chinês estará gravado em todas as garrafas da bebida produzidas a partir de agora.

A declaração foi feita na segunda-feira passada (25) e, no dia seguinte, o valor da safra 2008 do château chegou aos 8.500 euros. Na quarta-feira (27), comerciantes britânicos já estavam falando em preços por volta de 10.160 euros, um aumento de 20% da noite para o dia.

"É surreal", disse Simon Staples, o diretor de vendas das lojas Berry Bros and Rudd de Londres, na última quarta-feira. "Nós vendemos 75 garrafas esta manhã e literalmente não podemos comprar mais nenhuma para vender", contou.

Esta não é a primeira vez que o preço do Lafite 2008 cresce repentinamente. Em abril de 2009, o valor do vinho foi de 2 mil euros para 3.500, depois que o enólogo Robert Parkeratribuiu à safra uma pontuação altíssima, 98 pontos de 100.

Para Staples, esse último aumento representa uma mudança no que influencia os preços do mercado. "Isso mostra que o que Parker diz é completamente irrelevante. Na China, a garrafa se tornou, sobretudo, algo com o qual se pode presentear", opinou.

Stephen Browett, diretor da loja britânica Farr Vintners disse ao site Decanter.com que a adição de um símbolo chinês ao frasco fez com que "a demanda decolasse". "Esse é um vinho que nós vendemos por 1.950 euros en primeur há 18 meses e que nos últimos dias chegou aos 9 mil euros", disse. Segundo ele, a maioria dos compradores é formada por chineses ou investidores que pretendem vender a garrafa na China.

Como uma forma de celebrar o seu primeiro empreendimento em terras orientais, o Lafite Rothschild gravou o símbolo chinês do número oito nas garrafas de sua icônica safra 2008. Na cultura da China, o algarismo representa sorte e estará estampando os frascos para trazer boas energias à nova vinícola do château, instalada na península de Penglai, a 800 quilômetros de Xangai, descrita por muitos especialistas como a "Bordeaux chinesa".

ESPECIAL: Lafite Rothschild: IGW da década - Que aplicação rendeu 857% nos últimos 10 anos? Uma garrafa de Château Lafite Rothschild 

Confira

as últimas notícias do mundo dos vinhos...

+ Vinícola reúne fundos para ajudar na recuperação do Golfo do México

+ Maior esquiador dos EUA, Bode Miller pensa em se tornar vinicultor

+ Elefantes pisam em uvas para produzir vinho em festival nos EUA

+ Espanha aposta em estabilidade do mercado brasileiro de vinhos

+ Embalagem de vinho ganha ouro na maior competição do mundo

Redação
Publicado em 01/11/2010, às 08h08 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h47


Mais Notícias