Vinho - 30.Abr.

Comissão do Tejo faz seguro de 6,4 milhoes para vinhedos


A Comissão Vitivinícola Regional (CVR) do Tejo criou um seguro financeiro para as colheitas da região, financiado pela união européia. O seguro coletivo abrange 150 produtores e custa cerca de 6,4 milhões de euros.

divulgação

A apólice de seguros protege a cultura da vinha em caso de incêndio, queda de raios, explosões, tornados, granizo, geada, trombas de água e neve e não tem qualquer custo para os produtores de vinho. E vai proteger 43% da produção vitivinícola atual da região, cerca de 23 milhões de quilos de uvas.

A medida foi tomada depois do Ministério da Agricultura anunciar que deixaria de financiar os seguros de colheita, que custavam entre 15 a 18 milhões de euros por ano em bonificações pagas à produtores e cuja dívida acumulada ascende a 60 milhões de euros.

"A negociação com a Comissão Europeia e a inclusão desta iniciativa no pacote da Organização Comum do Mercado Vitivinícola permite, em simultâneo, proporcionar uma considerável poupança ao Estado", explicou o presidente da CVR Tejo, José Pinto Gaspar.

Mais notícias sobre vinhos...

Peru pode ser próxima grande região vinícola
Queda de temperatura afeta vinhedos na região de Champagne
Marca lança garrafa de vinho para shows e festivais de música
Moët & Chandon lança rótulo comemorativo em homenagem à rainha Elizabeth II
Casal realiza degustação beneficente de vinho para ajudar fundação

Da redação

Publicado em 30 de Abril de 2012 às 08:09


Notícias