Revista ADEGA
Busca

Comissão Européia adia reforma do vinho


A Comissão Européia cedeu à pressão dos países produtores de vinho e concordou em apresentar a proposta definitiva de reforma apenas a partir de 2007, segundo a comissária européia de agricultura, Mariann Fischer Boel.

A reforma, cujas bases foram apresentadas pela comissão em junho, tem como principais objetivos eliminar a superprodução da bebida no continente, estimular mudanças na qualidade da produção e frear a queda de preços. A principal - e polêmica - medida proposta é a eliminação, ao longo de cinco anos, de 400 mil hectares de videiras, o equivalente a 12,5% da área plantada dos países-membros, estando 80% da produção concentrada em Portugal, Espanha, França e Itália.

O ministro português da Agricultura, Jaime Silva, afirmou que a reforma do setor do vinho deverá ser decidida apenas durante a presidência portuguesa da União Européia, no segundo semestre do ano que vem.

Fernando Roveri
Publicado em 21/09/2006, às 12h39 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h44


Mais Notícias