Vinho - 07. Out - Saúde

Composto presente no vinho tinto pode combater o câncer de mama


A partir de um estudo sobre os benefícios do vinho, cientistas norte-americanos e italianos descobriram que o resveratrol - o ingrediente "saudável" presente em grandes quantidades no vinho tinto - pode impedir o crescimento de células cancerígenas da mama, bloqueando os efeitos do estrogênio, hormônio natural feminino.

A pesquisa sugere, pela primeira vez, que o resveratrol tem a capacidade de conter o progresso da doença, uma vez que inibe a proliferação de células resistentes à chamada terapia hormonal. A terapia hormonal previne que as células cancerosas recebam o estrogênio, que, em alguns casos, as estimula a crescer.

"O resveratrol é um instrumento farmacológico a ser explorado quando o câncer se torna resistente aos hormônios do próprio corpo da mulher", explicou Sebastiano Ando, um dos pesquisadores envolvidos no estudo, realizado pela Faculdade de Farmácia da Univerisodade de Calábria, na Itália.

Ando e seus companheiros compararam o desenvolvimento de células cancerígenas que eram tratadas com resveratrol e aquelas que não recebiam tratamento, e notaram que nas primeiras houve uma drástica redução na proliferação. Experimentos adicionais revelaram que o efeito está relacionado à redução nos níveis de receptor de estrogênio (causada pelo resveratrol).

Os cientistas, no entanto, enfatizaram que a descoberta não significa que as mulheres devem começar a usar o vinho tinto ou suplementos à base de resveratrol como tratamento para o câncer.

Mais notícias sobre vinhos...

Ações da Constellation sobem depois do anuncio de lucros

+ Vinícolas brasileiras terão rótulos comercializados em loja na Espanha

Indústria vinícola do Japão progride, segundo especialista

Mais de 40 comunas de Beaujolais perderam o direito de rotular seus vinhos como de Borgonha

Nova classe de vinicultores emerge na África do Sul

Da redação

Publicado em 7 de Outubro de 2011 às 11:50


Notícias