Revista ADEGA
Busca

Vinho - 07.Jan - Constellation

Constellation revela mais detalhes de sua saída da Austrália


A Constellation Brands revelou mais detalhes de seu acordo de US $ 290 milhões para vender sua divisão de vinhos da Austrália e do Reino Unido para o fundo de capital privado Champ.

Os oficiais da companhia disseram à revista Wine Spectator que o negócio com a CHAMP deverá estar concluído até meados de fevereiro e que a venda não vai afetar as vendas e a distribuição das marcas globalmente.

Os funcionários também revelaram que duas adegas bem conhecidas não foram incluídas na venda, mas terão de ser vendidas para outros compradores.

As instalações da adega histórica Leasingham, em Clare Valley, Austrália, estão sendo vendidas ao enólogo local Tim Adams, enquanto as instalações da adega Limestone Coast  devem ser tomadas pela família proprietária do Australian Wine Equities. Nenhuma das partes revelou o preço das duas ofertas.

Constellation pagou US $ 1,1 bilhão para usina australiana BRL Hardy, em 2003, uma das várias grandes aquisições que a empresa fez no início da década. Ao longo do caminho, a Constellation construiu uma enorme dívida, que foi agravada pela crise econômica.

Confrontada por um dólar australiano forte, custos elevados de uva, aumentos do imposto e consolidação varejista, Constelação procurou reduzir os custos em agosto de 2008 demitindo 350 funcionários e ativos de dumping.

Três vinícolas e cerca de 2.500 hectares de vinhedos nos Vales de Santa Clara e McLaren e da Costa de calcário foram colocadas no mercado no momento. Mais de 60 por cento das vinhas foram vendidas, outras foram arrancados. A adega Goundrey na região de Mount Barker, Austrália Ocidental, foi vendida, mas a empresa teve dificuldade em encontrar compradores para Leasingham e Stonehaven.

A Constellation vai manter as duas marcas, os compradores irão, por contrato, utilizar as instalações como adegas. Adams pretende usar Leasingham para lançar uma nova marca para apoiar uma instituição de caridade, chamado Sr. Micks, em honra do antigo enólogo Leasingham Mick Knappstein, mentor de Adams quando ele começou seu treinamento na adega, em 1975.

ESPECIAL: Que taça escolher? -Diz-se que cada tipo de vinho pede um tipo de taça mas para começar você pode simplificar bastante suas escolhas

Confira as últimas notícias do mundo dos vinhos...

+ E.&J. Gallo volta a ser a maior vinícola do mundo

+ Produtor de vinhos e astro do futebol Americano, Charles Woodson brilha na reta final da NFL
+Contrariando tendência, franceses desenvolvem método para diminuir teor alcoólico
+ Pesquisa australiana ajuda a desvendar


Redação
Publicado em 07/01/2011, às 15h13 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h47


Mais Notícias