Revista ADEGA
Busca

Consumo de Champagne pode aumentar a inteligência


A partir de agora as borbulhas do Champagne estarão ainda mais saborosas. De acordo com um estudo realizado pelo departamento de Química, Alimentos e Farmácia da Universidade de Reading, no Reino Unido, os ácidos orgânicos encontrados no espumante francês podem aumentar a inteligência.

No relatório, publicado na revista Antioxidants & Redox Signaling, os autores explicam que pesquisas relacionando componentes dos alimentos com a melhora na memória é grande, porém, não havia nenhuma mencionando os ácidos fenólicos. Por isso, a equipe incluiu Champagne (o equivalente a uma taça por dia) na dieta de ratos de laboratório por seis semanas e concluiu que os roedores mostraram uma melhora significativa na memória operacional graças à regulação do ciclo celular no córtex e no hipocampo, as partes do cérebro que controlam o aprendizado e a memória.

O líder do estudo, Dr. Giulia Corona, disse que os testes têm os mesmos resultados em humanos. "Uma taça diária de Champagne, por seis semanas, leva ao aumento da memória", afirmou Corona ao Wine Spectator. "Isso indica que os compostos fenólicos do Champagne podem interagir diretamente com as células nervosas, otimizando a comunicação entre as células e estimulando os nervos que conduzem os sinais elétricos no cérebro".

Mais notícias sobre vinhos...

+ IP Altos Montes será oficializada em abril

+ Robert Parker processa Antonio Galloni por fraude e difamação

Depois de deixar sistema "en primeur", Latour põe safra de 1995 no mercado

Consumo de espumantes cresceu 170% na última década

Pesquisas sugerem que vinho tinto pode manter o corpo equilibrado

Redação
Publicado em 22/03/2013, às 10h20 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h48


Mais Notícias