Revista ADEGA
Busca

Vinho - 30. Mar - Demanda

Consumo mundial de vinho cai e Brasil é uma das poucas exceções


Segundo a EFE, o consumo mundial de vinho continua em decréscimo, e em 2009 registrou queda de 2,8% em relação ao ano antrior. Pelos dados da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV), a Espanha foi o país que mais sofreu com as conseqüências da crise econômica, principal fator da baixa.  

O consumo de 2009, que foi de cerca de 236,6 milhões de hectolitros, se comparado ao de 2007 acumulou baixa de 10 mi de hectolitros.

Nos países membros da União Européia, a baixa começou acentuar-se a partir da segunda metade de 2008, período em que a crise passou a ser um problema real.

Na Espanha, a demanda encolheu 11,6%, ou 11,3 milhões de hectolitros, a queda mais forte da UE. Em outros grandes países produtores, como a Itália e a França, o decréscimo foi de 6,4 e 2,9%, respectivamente.

No extremo oposto da situação está o Brasil. O país verde-amarelo recuperou os níveis de consumo de 2007 e registrou um aumento de 6,5%, ou 3,2 milhões de hectolitros.

Já os kiwis da Nova Zelândia também se mostraram fortes e mantiveram um nível elevado no consumo com queda de apenas 1,6%.

Confira as últimas notícias do mundo dos vinhos...

+ Wine Spectator destaca a importância da região do Douro
+ La Rioja cria projeto internacional de divulgação do "vinho e saúde"
+ Norte-americanos querem vinhos mais baratos em 2010
+ O Melhor Vinho do Dia: Com saudades, em memória ao "mestre" Armando Nogueira!
+ Garrafa de Chateau Pétrus 1982 bate o recorde de preço num Bordeaux

Redação
Publicado em 30/03/2010, às 11h50 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h46


Mais Notícias