20.Ago - Mercado

Crise não afeta consumo de vinho nos Estados Unidos


O Vale do Napa, na Califórnoia, é a maior região produtora de vinhos dos Estados Unidos
O Mercado mundial do vinho está testemunhando um aumento no consumo na maioria dos países. Crescem os rendimentos, aumenta a sofisticação e, com isso, os consumidores direcionam seu poder de compra na direção de bebidas mais caras e bem elaboradas.

O mercado norte-americano é um dos que experimenta o crescimento mais significativo. Impulsionado pelos incentivos do governo, pelos benefícios médicos do consumo da bebida e pelo crescimento da população jovem, os EUA vêem aumentar sua indústria do vinho. "E nos próximos anos a expectativa é que o ritmo forte se mantenha", diz o relatório "US Wine Market Forecast" (Previsão para o Mercado do Vinho nos Estados Unidos).   

De acordo com o estudo, os norte-americanos estão a caminho de se tornarem os maiores consumidores de vinho do planeta por volta de 2012. A previsão é que, ao se manterem os índices de crescimento de 3% ao ano, em três anos o consumo da bebida chagará a casa 852 milhões de galões.  O valor das vendas nesse período saltará para 44 bilhões de dólares.

A recessão econômica que se abateu sobre o mundo nos últimos meses teve impacto pequeno na indústria do vinho na medida em que as pessoas guardaram dinheiro para consumir a bebida em casa.

Confira as últimas notícias sobre o mundo dos vinhos...

+ Calor interfere na colheita de uvas na Espanha
+ Argentina começa a exportar seu primeiro "Vinho do Gelo"

+ Apesar da melhora nas exportações, neozelandeses estão cautelosos

+ Washington pode registrar colheita recorde em 2009

+ Vinho argentino ganha espaço no mundo

Da redação

Publicado em 20 de Agosto de 2009 às 12:10


Notícias