Cristãos iranianos são condenados a 80 chicotadas por beber vinho

Quatro homens foram sentenciados depois do “crime” de beber vinho na comunhão


vinho na comunhão

Beber vinho é prática proibida pela lei do Islã

A intolerância religiosa é definitivamente um dos problemas do “mundo antigo” que não foi solucionado até os dias de hoje. Uma das últimas demonstrações desse problema ocorreu no Irã. Segundo um boletim de notícias católico, Independent Catholic News, quatro cristãos foram sentenciados a levar 80 chibatadas depois de terem bebido vinho durante a comunhão, prática comum no catolicismo, mas proibida pelo islamismo.

A corte da cidade de Rasht, autuou Behzad Taalipasand, Mehdi Reza Omidi, Mehdi Dadkhah and Amir Hatemi, membros da “Igreja do Irã”, e eles têm até quarta-feira, dia 30 de outubro, para recorrerem.

“As sentenças impostas a esses membros da Igreja do Irã efetivamente criminalizam os sacramento cristão da comunhão e constituem uma violação inaceitável do direto de praticar sua fé livre e pacificamente”, aponta Mervyn Thomas, diretor do instituto Christian Solidarity Worldwide. “

"Nós pedimos às autoridades iranianas para garantir que as práticas e os procedimentos legais do país não contradigam sua obrigação internacional sob a Convenção Internacional de Direitos Civis e Políticos, para garantir a plena liberdade de religião ou crença de todas as comunidades religiosas", acrescentou.

Da redação

Publicado em 29 de Outubro de 2013 às 12:07


Notícias