Revista ADEGA
Busca

Café - 19. Abr - Produção

Cuba estabelece programa de desenvolvimento para a cafeicultura


Nos últimos anos, a produção de café em Cuba despencou 90%. Segundo dados do Ministério da Agricultura, a ilha, que chegou a produzir 60 mil toneladas de café, não alcança nem dez mil toneladas. Por conta disso, o governo estabeleceu um projeto de "desenvolvimento do setor cafeeiro", que pretende reverter este déficit até 2015.

MAIS: Siga a Revista ADEGA, agora no Twitter!

Atualmente o governo de Raúl Castro gasta 50 milhões de dólares com a importação do grão para consumo interno, e mais de 1 bilhão para comprar alimentos, motivo pelo qual o aumento nas produções é considerado assunto de "segurança nacional" e exige tantos cuidados.

De acordo com alguns especialistas, entre as principais causas da baixa estão as prolongadas secas, os furações e as falhas no fornecimento de adubos, herbicidas, inseticidas e ferramentas de trabalho por parte do governo. Também foi mencionado o aparecimento de pragas e a procura dos agricultores a outros cultivos mais rentáveis.

Em 2005, o cafeicultor foi classificado como o produtor mais mal pago da ilha e o Estado foi obrigado a interferir e subsidiar a produção de café. Sem querer renunciar este cultivo, presente a mais de 250 anos, a nação estabeleceu um programa de desenvolvimento, que entre 2009 e 2015 pretende reverter o déficit produtivo.

A estratégia inclui um novo sistema de preços de base e a reorganização das áreas de plantio, para que os resultados sejam maximizados.

Desde que assumiu o lugar do irmão, Fidel Castro, Raúl entregou a agricultores milhares de terras cultiváveis que o Estado manteve ociosas durante décadas, como maneira de incentivo à produção.

Confira as últimas notícias sobre o mundo do café...

+ Itália celebra II Dia Nacional do Expresso e do Capuccino
+ Tomar café depois do almoço pode diminuir o risco de diabetes 2

+ Ex-baterista do Nirvana admite ser viciado em café e promete se tratar
+ Café inalável é criado por cientista norte-americano
+ Cientistas calculam que 11 da manhã é o horário ideal para o ''coffee break''

Redação
Publicado em 19/04/2010, às 14h34 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h46


Mais Notícias