Revista ADEGA
Busca

Eco-friendly

De volta ao 'não orgânico'

Para se aproximar de sua real filosofia, Sebastien Vincenti desiste do selo de certificação orgânica recebido em 2009


Sebastian Vincenti

Sebastian Vincenti, do Domaine de Fondrèche, da AOC Côtes du Ventoux, no Rhône, possui certificação orgânica pelo instituto Ecocert desde 2009. No entanto, recentemente ele decidiu desistir do selo “orgânico”. “Para permanecer coerente com a filosofia orgânica na qual acredito, tenho que seguir certas condições. Creio agora que certos produtos sintetizados aplicados no momento certo podem oferecer uma proteção ambiental melhor do que algumas alternativas orgânicas, mas todas elas são banidas pela Ecocert”, afirmou Vincenti.

Ele diz ainda que vai reduzir o uso de cobre nos solos ao mudar seu programa de tratamento para um mais equilibrado entre produtos orgânicos e sintetizados. O montante de óleo usado pelos tratores também será diminuído, pois não precisará fazer aplicações tão regularmente “Dessa forma, estarei diminuindo minha pegada de carbono”, apontou. Outros produtores também afirmaram ter deixado o selo de orgânico devido ao uso intenso de cobre. No entanto, especialistas acreditam que não é necessário o uso da substância para proteger os vinhedos.

Redação
Publicado em 04/03/2016, às 14h04 - Atualizado às 14h24


Mais Notícias