Vinho - 15.Jun - Mercado

Demanda chinesa por vinhos de Bordeaux cresce, mas exige qualidade


No Château Latour em Pauillac, cavalos araram a vinícola como se fazia no século 14, quando as primeiras vinhas começaram a crescer na região. Mas esse é retorno recente à tradição no Latour, um dos cinco célebres Premier Grand Crus de Bordeaux, e é baseado menos em considerações sentimentais que em comerciais.

Divulgação
A influência da China no mercado mundial de vinhos é crescente
Os preços dos vinhos subiram junto com a explosão de interesse da China e outros países asiáticos nos últimos anos. Impossibilitado de aumentar a produção - a terra é limitada e só pode haver uma safra por ano - o château se focou na qualidade do vinho.

Os vinhos são selecionados e classificados à mão e os proprietários estão investindo pesadamente em técnicas de produção. A reintrodução dos cavalos, feita há 18 meses, faz parte dessa melhora na qualidade - eles aram com mais precisão que tratores e prejudicam bem menos o solo e as vinhas, algumas das quais tem 100 anos.

Impulsionado pela demanda aparentemente insaciável da Ásia, o mercado de vinho está crescendo, apesar das contínuas dificuldades da economia global.

Os preços caíram, na esteira do colapso do Lehman Brothers em 2008, mas o recuo foi de curta duração. Em 2010, os châteaus de ponta de Bordeaux não só superaram o ouro, como também o petróleo, de acordo com a Liv-ex, a qual acompanha os preços das cinco principais vinícolas da região francesa.

No ano passado, a China superou o Reino Unido e a Alemanha e se tornou o principal mercado de exportação por valor de vinhos de Bordeaux. E os chineses não estão só comprando garrafas de vinho - no começo do ano, Cofco, um grande conglomerado estatal chinês e dono da marca de vinho Great Wall, comprou uma propriedade de 20 hectares, Château de Viaud, na Lalande de Pomerol. É improvável que esse seja o último negócio desse tipo.

A influência crescente da China no mercado mundial de vinho foi sublinhada na semana passada quando Decanter anunciou as 50 pessoais mais influentes no mundo do vinho.

Mais notícias sobre vinhos...

+ Novo sistema de identificação facilita precisão no comércio de vinho

+ No Reino Unido, altos preços de safra 2010 de vinhos franceses diminuem consumo

+ Estudo aponta mudança de tendência do consumidor russo de vinho

+ Cafeteria nos EUA serve cafés com desenhos originais sobre a espuma de leite

+ Para facilitar a produção de vinhos, empresa neo-zelandesa cria sistema que mede emissão de carbono

Da redação

Publicado em 15 de Junho de 2011 às 09:39


Notícias