Revista ADEGA
Busca

26.jan - Detector de autenticidade

Detector de autenticidade


Pesquisadores da Universidade de Valencia, Espanha, criaram um método cientifico e rápido para determinar a autenticidade da denominação da origem dos vinhos. Com essa técnica é possível distinguir até quando os vinhos procedem de indicações geográfica muito próximas.

Os procedimentos utilizados são quase os mesmos de uma recém-divulgada pesquisa australiana, a chamada espectroscopia. Além disso, é feita uma emissão ótica e um tratamento quimiotérmico. Com isso, é possível identificar 38 elementos relacionados ao conteúdo do solo na vinha, ao clima da região e ao tipo de tanques e sistemas de produção.


O controle da autenticidade da origem dos vinhos sempre foi um desafio tanto para as adegas e vinícolas corporativas, quanto para as autoridades, já que até agora a procedência geográfica dos vinhos se baseava na confiança.

O objetivo do estudo foi a correta classificação das amostras de vinho tinto com a Denominação de Origem Valencia, Paarl, Jumilla e Yecla (todos com relativa proximidade). Para isso, foram estudados um total de 67 vinhos: 6 amostras do DO Paarl, 2 D.O. Yecla, 3 D.O. Jumilla, e finalmente 56 diferentes regiões vinícolas do DO Valência).

Leia mais sobre pesquisas em:

Vinho com impressão digital

Redação
Publicado em 26/01/2009, às 14h22 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h45


Mais Notícias