Revista ADEGA
Busca

Vinho - 01.Out - Crime organizado

Detetive francês acredita que máfia está por trás de roubos de uvas


Segundo um detetive francês, os roubos de uvas que aconteceram recentemente em Washington e na França devem ter sido realizados por algum tipo de máfia.

"Nós, sem dúvida, estamos lidando com criminosos que roubam coisas de luxo, como quadros e antiguidades", disse ele, que ainda especulou que possa se tratar de algum esquema envolvendo a máfia russa.

Para Marcel Orford Williams, comprador de vinhos para a Wine Society, no entanto, os crimes foram realizados por pessoas que trabalham e conhecem a indústria. "Eu nunca ouvi falar em alguma coisa assim. Obviamente que é algo organizado".

A opinião de Williams é dividida pela maioria dos vinicultores. Eles acreditam que apenas profissionais possam distinguir quando uma produção é valiosa ou não. "Eles tem que conhecer o suficiente para pensar 'Nossa, eu preciso ter aquela uva Bushvine Mourvedre' e, para isso, eles tem que saber muito da indústria", opinou produtor McBride, sobre o crime ocorrido em Washington.

MAIS: Entenda o que aconteceu com as produções em Washington e na França:

Em tempo de colheita, 30 toneladas de uva são roubadas na França


Vinhas avaliadas em quatro mil dólares são roubadas em Washington

ESPECIAL: Entre Vinhas e Siglas - Denominações de origem têm por objetivo delimitar regiões de produção e qualificar os vinhos ao redor do mundo, mas elas formam uma sopa de letras pesada para muitos apreciadores


Confira as últimas notícias do mundo dos vinhos...

+ Instituto de Mestres do Vinho se foca em programas na Ásia

+ Napa Valley pode ter sua melhor safra em 36 anos, diz Michael Modavi

+ Eslovênia celebra colheita com homenagem à vinha de 400 anos

Uma Thurman aproveita tour por Manhattan com vinho californiano

+ Viticultores da Califórnia comemoram crescimento de exportações para China

Redação
Publicado em 01/10/2010, às 09h59 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h47


Mais Notícias