Vinho - 27.Jul.

Dominio de Pingus corta barris novos na produção de vinhos


A Dominio de Pingus, umas das mais renomadas bodegas da Espanha, está reduzindo radicalmente a quantidade de carvalho usado na produção de seus vinhos. A técnica de produção da bodega usa somente barris de carvalho novos para o envelhecimento do vinho logo após a fermentação maloláctica.

divulgação

A bodega, fundada em 1995 por Peter Sisseck, fica em Ribeira Del Duero e é uma das mais caras micro-cuvées da Espanha - uma garrafa de Pingus 2004 custa quase oito mil libras.

Nos ultimos anos, Sisseck reduziu suas compras de 250 para 100 barris por ano, e afirma que comprará menos a cada ano. A diminuição começou em 2006, quando usaram 50% de barricas usadas para a produção dos vinhos. Com a melhora da qualidade dos vinhedos e melhores tecnicas de produção, o proprietário da bodega que o uso do carvalho é cada vez menos necessário.

O Pingus vintage 2008 foi o primeiro a ser envelhecido 100% em barris velhos. "Estamos tentando evitar muito contato do vinho com a madeira", disse Sisseck, que salienta que isso não tem nada a ver com a recessão e o custo dos barris, um dos mais caros do mercado.

O barril usado no envelhecimento dos Pingus é chamado de T5 e fabricado pela Taransaud. Feito de pranchas envelhecidas por cinco anos, duas vezes mais que tempo normal, ele custa 1.200 libras em seu tamanho padrão, de 225 litros, o dobro do preço de um barril normal.

Mais notícias sobre vinhos...

Vinhos podem ser isentos da nova lei de preço mínimo na Escócia
Nova loja online com melhor lista de vinhos Jerez começa vendas
Festival de filmes do vale do Napa recebe pré-estréia de SOMM
Consumo moderado de vinho durante gravidez não prejudica o feto
Leilão de vinho arrecada 1.2 milhões de dólares para doação

Da redação

Publicado em 27 de Julho de 2012 às 07:16


Notícias