Revista ADEGA
Busca

Nada de futebol

Em época de Copa, Wimbledon proíbe 'vuvuzelas' e bandeiras

A organização do Grand Slam inglês já deixou claro que a Copa não fará parte da programação de uma das mais importantes competições do ano


Vuvuzelas devem ficar bem afastadas do complexo de Wimbledon
O assunto que talvez esteja gerando o maior número de discussões na Copa do Mundoda África do Sul, é a utilização frenética das barulhentas 'vuvuzelas', por parte dos torcedores, não só em todos os jogos, mas também em todos os cantos do país africano.

Nesta quarta-feira, a organização de Wimbledon esclareceu que estará proibida a entrada das cornetas no complexo inglês, até por um motivo óbvio. "Do ponto de vista do ruído, elas poderiam causar uma grande distração para os jogadores e espectadores. Pensamos que os torcedores entenderão", afirmou um comunicado da organização.

O assunto mais delicado, porém, é a afirmação de que não serão exibidas as partidas nos telões, para que os torcedores se dediquem apenas em valorizar os tenistas em quadra, isto com objetivo de valorizar a essência do tênis. "Nós entendemos que as pessoas gostariam de seguir o Mundial, mas há muitas outras maneiras de fazê-lo sem ser pelos telões daqui", disse um porta-voz do complexo.

Além destas restrições, estará proibida a entrada de grandes bandeiras nacionais no complexo. A Inglaterra terá um jogo decisivo pela primeira fase da Copa do Mundo diante da Eslovênia, na quarta-feira, dia 23 de junho, durante as partidas de Wimbledon.

Mais notícias sobre o mundo do tenis...

+ Em Eastbourne, Almagro confirma dia negro para os espanhóis
+ Suíça vence a Espanha e Federer se "vinga" de Nadal
+ Com lesão no joelho, González está fora de Wimbledon e de confronto da Davis

Rivais desistem e Melo e Soares se garantem na semifinal em Eastbourne

+ Ex-capa da Playboy, Vanessa Menga comemora vitória e defende Dunga

+ "Foi ruim, mas foi bom", brinca Guga após vitória brasileira

ESPECIAL:Aprenda a jogar na grama- Inspirada em Wimbledon, a Revista TÊNIS foi atrás de uma quadra de grama no Brasil e traz algumas dicas e experiências vividas nesta rara superfície (Confira!)

Redação
Publicado em 16/06/2010, às 14h08 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h46


Mais Notícias