21.Ago - Turismo crescente

Enoturismo cresce no Brasil


Vinícola do Vale do São Francisco
Depois da construção da Usina Hidrelétrica de Sobradinho, na região do Rio São Francisco, mais de quatro mil quilômetros quadrados de terras da região árida do Brasil foram beneficiadas, e conseqüentemente a vinicultura, que já era muito forte naquela terra.

Um dos maiores beneficiados dessa história foram os produtores e exportadores de vinho. Com o mercado crescente, a curiosidade pela região produtora também aumentou. Tendo isso em vista, o Brasil organizou a Wine Bahia 2009, uma exposição de vinhos da região norte e nordeste. A visitação à mostra trouxe para a região cerca de 1,5 mil apreciadores, que poderiam também conhecer o processo de plantio, colheita e engarrafamento de espumantes e vinhos.

A região do nordeste é uma das poucas que consegue colher mais de uma safra por ano, devido ao clima quente e seco. Algumas castas de uva alcançam a maturação em dois ou três meses, mas os produtores limitam o plantio para não afetar o preço dos vinhos.

O enoturismo já ganhou espaço em alguns países vinícolas clássicos, como a Itália, onde movimenta por anos cerca de dois bilhões de euros, e agora está adentrando no Brasil como uma promessa para o maior desenvolvimento da região árida do país.

Confira as últimas notícias sobre o mundo dos vinhos...

+ O Melhor Vinho do dia: À portabilidade no Chile!

+ "Champagne de Jay-Z" lança Blanc de Blancs
+ Crise não afeta consumo de vinho nos Estados Unidos

Calor interfere na colheita de uvas na Espanha
+ Argentina começa a exportar seu primeiro "Vinho do Gelo"

Da redação

Publicado em 21 de Agosto de 2009 às 11:36


Notícias