Revista ADEGA
Busca

16.Nov - Vinho - Escócia rejeita

Escócia rejeita "preço mínimo" para álcool


O parlamento escocês rejeitou a ideia de introduzir preços mínimos para bebidas alcoólicas no país.

A ação foi indeferida por 76 votos contra 49 durante a terceira e última leitura da proposta da "Alcohol Bill", proposta introduzida pelos governistas. A união dos partidos de oposição tornou possível a derrota do governo.   

Contudo, os preços promocionais acabaram banidos pelo parlamento escocês. Em contrapartida, a proposta de aumentar o preço mínimo de bebidas alcoólicas para maiores entre 18 e 21 anos foi abandonada.

A derrota da proposta depreço mínimo foi bem aceita entre os comerciantes de bebidas alcoólicas locais. "Agora que o preço mínimo foi rejeitado, apelamos a todas as partes que se juntem para construir um consenso em torno de alternativas mais eficazes e medidas fiscais para combater a abuso de álcool", declarou Gavin Hewitt, da Associação do Whisky Escocês.

ESPECIAL:Argentina, além da Malbec - Especialistas avaliaram os vinhos argentinos e apontaram caminhos para o desenvolvimento de sua indústria vitivinícola

Confira as últimas notícias do mundo dos vinhos...

+ França deve continuar sendo maior produtora de vinhos do mundo

+ Champagne voltará a ter crescimento recorde em 2013, diz especialista

+Processo contra ex-companheiro de herdeira do Château Petrus é indeferido

+ Universidade espanhola inaugura clube do vinho para alunos

+ Especialistas chamam de "absurdos" preços atingidos em leilão na China

Redação
Publicado em 16/11/2010, às 13h15 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h47


Mais Notícias