Revista ADEGA
Busca

Vinho - 6.Fev

Estudo comprova que álcool presente no vinho tinto ajuda a saúde cardiovascular


Um estudo realizado por um grupo de pesquisadores espanhóis do Centro de Pesquisa Biomédica em Rede-Fisiopatología da Obesidade e a Nutrição (Ciberobn) constatou que o álcool presente no vinho tinto é benéfico à saúde cardiovascular.

O estudo publicado no American Journal of Clinical Nutrition que o álcool presente no vinho tinto, desde que seja consumido com moderação, tem diferentes efeitos beneficentes sobre as moléculas inflamatórias causadoras da aterosclerose em seus estágios adiantados, assim como a combinação de ambos é mais eficaz em pacientes com alto risco cardiovascular.

Divulgação

Segundo uma nota do Ciberobn, trata-se do primeiro teste clínico que demonstra os efeitos beneficentes do etanol e dos polifenóis, substâncias químicas presentes nas plantas.

Eles disseram que as pesquisas começaram na França, onde os pesquisadores perceberam que mesmo com uma dieta rica em gorduras a incidência de doenças cardíacas era proporcionalmente baixa.

E por isso eles buscaram começaram a especular o consumo de vinho tinto, que contém uma elevada concentração de polifenóis, potencialmente beneficentes para o coração.

O estudo foi testado com 73 homens com alto risco cardiovascular, todos com idades compreendidas entre os 55 e 75 anos, consumidores moderados de álcool, ou que tinham diabetes ou três dos seguintes fatores de risco cardiovascular: tabagismo, hipertensão arterial, colesterol, obesidade e parentes com doença coronária prematura.

Os pesquisadores comprovaram que o álcool sem polifenóis exerceu um efeito antiinflamatório em pacientes de alto risco e diminuiu os níveis de alguns marcadores inflamatórios.

 Já a combinação de etanol e polifenóis do vinho afeta mais os pacientes com alto risco cardiovascular.

"O estudo indica que a redução do risco de doença cardiovascular entre os consumidores de vinho tinto observado na maioria dos estudos epidemiológicos pode depender de uma combinação de ambos, o álcool e os polifenóis, e não só destes últimos como se achava até agora", aponta Estruch.

Mais notícias sobre vinhos...

Venda de vinhos com Hitler no rótulo é legalizada na Austria
Ator Antonio Banderas apresenta seu vinho em festival enogastronomico
Empresa vinícola desaparece e prejudica clientes
Série de televisão sobre vinho será lançada neste ano
Cattier cria rótulo de vinho inspirado em mangás
Bolsa de valores do vinho sobe pela primeira vez em seis meses

Redação
Publicado em 06/02/2012, às 09h09 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h48


Mais Notícias