Vinho - 14.Dez

Estudo reconhece padrão para prever data de colheita


Um estudo realizado pela União Americana de Geofísica descobriu uma relação entre as datas de colheita das uvas Pinot Noir com a temperatura na superfície dos oceanos e o tempo da região, e estabeleceu um padrão que ajuda prever a data da colheita com meses de antecedência.  

Divulgação

A uva Pinot Noir é muito sensível e vulnerável a variações climáticas, que interferem na acidez, na espessura da casca e em outras características importantes para a qualidade do vinho.

O estudo verificou que os invernos na região tiveram pouca variação de temperatura até 1988, e depois se tornou mais ameno.

Segundo Yves Tourre, que trabalha no serviço meteorológico francês e no observatório da Terra Lamont Doherty, nos Estados Unidos, essa pequena variação na temperatura teve um efeito direto no crescimento das uvas, e consequentemente, na época de colheita.

Ele também percebeu que a temperatura da superfície do mar está relacionada com as datas das colheitas, percebeu um padrão nas correntes marítimas que influem na temperatura do oeste europeu. Quando a temperatura da superfície oceânica está alta, o período de colheita da uva também terá altas temperaturas.

O reconhecimento desse padrão irá ajudar os produtores da região a controlarem a data da colheita e manter o alto padrão de qualidade. "As pessoas irão gostar ainda mais da Pinot Noir agora" disse Tourre.

Mais notícias sobre vinhos...

Promoção de final de ano - Revista ADEGA
Programa educativo ensina processo de produção de vinhos para crianças na Argen...
Historiadores alemães pensam em abrir a garrafa de vinho mais antiga do mundo
Rótulo de Shiraz australiano é eleito o melhor do mundo em 2011
Pesquisa mostra que alimentar vacas com bagaço de uvas viníferas melhora a quali...

Da redação

Publicado em 14 de Dezembro de 2011 às 09:33


Notícias