Revista ADEGA
Busca

Vinho - 08.Out - Polêmica

Estudo sobre consumo de vinho e gravidez gera polêmica entre especialistas


Segundo um estudo publicado pelo periódico britânico Journal of Epidemiology Community Health, beber vinho ocasionalmente e com moderação durante a gravidez não afeta o desenvolvimento do bebe. Pelo contrário, de acordo com a pesquisa, o consumo da bebida pode até resultar em uma criança com um melhor comportamento.

Exatamente 11.513 meninos e meninas nascidos no Reino Unido entre setembro de 2000 e janeiro de 2002 foram analisados pelos pesquisadores da University College London. O objetivo dos especialistas era saber se o consumo de vinho durante a gravidez poderia afetar não só o desenvolvimento do feto, como também o comportamento da criança depois de nascida.

O resultado do trabalho gerou muita polêmica na imprensa internacional, porque, segundo o estudo, beber vinho durante a gestação não prejudica o crescimento do feto e traz benefícios à criança. Os pesquisadores relataram que os filhos de mães que consumiam a bebida quando grávidas apresentaram 30% a menos de chances de desenvolver problemas de comportamento.

A pesquisa mostrou ainda que as gestantes que beberam excessivamente geraram filhos mais propensos a apresentar hiperatividade, além de problemas emocionais e comportamentais, do que as crianças filhas de mães que optaram por não consumir bebidas alcoólicas. O estudo afirma que as mulheres podem beber até 175 ml de vinho por dia, sem causar danos ao desenvolvimento intelectual e comportamental de seus filhos, uma quantidade maior do que isso pode causar sérios problemas à criança.

A Organização Mundial da Saúde, no entanto, recomenda que mulheres grávidas não consumam álcool durante a gestação para evitar qualquer risco de desenvolvimento da síndrome do alcoolismo fetal.

"Apesar de não existirem dados que provem que níveis baixos de álcool causem problemas ao feto, a única coisa que pode causar a síndrome do alcoolismo fetal é o álcool, portanto a única maneira segura de evitar o mal é não consumir destilados", argumentou Dra. Débora Kennedy, diretora do Royal Hospital for Woman, na Austrália.

ESPECIAL: Presente dos deuses - A boa ação do vinho para a conservação da beleza vira moda entre homens e mulheres e se torna mais um motivo para apreciadores delirarem

Confira as últimas notícias do mundo dos vinhos...

+ Vinícola arrecada US$ 30 mil para apoiar luta contra câncer de mama

+ Estudo mostra que café pode diminuir risco de tumor cerebral
+ Enfermeiros e médicos são os profissionais que mais consomem café, diz estudo

+ Café diminui o risco de gota em idosas, diz estudo

+ Café brasileiro dá nome à última prova da Fórmula Indy nos EUA

Redação
Publicado em 08/10/2010, às 09h09 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h47


Mais Notícias