Revista ADEGA
Busca

EUA querem informações sobre substâncias alérgicas nos vinhos



O governo americano planeja colocar, nos rótulos dos vinhos, advertências ao consumidor sobre a existência de alérgenos alimentares - substâncias que poderiam desencadear crises alérgicas - procedentes de ovos, pescados e trigo. O objetivo desta medida é proteger o consumidor.


De acordo com este plano, a presença de trigo empregado na fabricação de tonéis, da albulmina do ovo, da gelatina e do colágeno provenientes de peixes, e que são usados na clarificação do vinho, devem ser informados ao consumidor no rótulo da garrafa. O projeto desta legislação se baseia, principalmente, em reclamações de pessoas que sofreram crises alérgicas por causa de substâncias empregadas na elaboração dos vinhos.


A União Européia prevê informação obrigatória de alérgenos alimentares, mas sua legislação contempla, ao menos provisoriamente, e em certos casos, exceções que incluem os produtos derivados de ovos e a gelatina de peixes usada na clarificação de vinhos.

Fernando Roveri
Publicado em 28/03/2007, às 14h13 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h44


Mais Notícias