Revista ADEGA
Busca

Vinho - 01.Fev - Exportação

Exportações de vinhos espanhóis crescem 14,6% em 2010


Luna Garcia
Exportações espanholas cresceram bastante em 2010
As exportações espanholas de vinho cresceram 14,6% durante os primeiros onze meses de 2010. A exportação alcançou 1.610 milhões de litros e teve aumento considerável, já que no ano anterior foram exportados 1.410 milhões.

Segundo dados analisados pelo Observatório Espanhol do Mercado do Vinho (OEMV), em relação aos valores o crescimento chegou a 9,1%, o equivalente a 1.744 milhões de euros. Já quanto ao preço dos vinhos, os valores chegam a cair 4,8%. Com isso, aumenta as exportações espanholas de vinho.

Os produtos envasados, sem denominação de origem, são os que lideram os aumentos nas vendas, chegando a 58% em volume e 57% no valor, ficando respectivamente com 345 milhões de litros e 307 milhões de euros. Já os vinhos com embalagem de mais de dois litros e a granel crescem em 14% em volume e 16% no seu valor, se situando com 55 milhões de litros e 33 milhões de euros.

Crescem suavemente as exportações de graneles com denominação de origem, chegando a 10 % em volume e 3,7% no valor, que os deixa situado com 742 milhões de litros por importação de 231 milhões de euros. Por outro lado, caem as exportações de vinhos envasados com denominação de origem, o equivalente a 5,2% em volume e 1% em valor, enquanto os espumantes sofrem uma ligeira perda em volume, 3,4%. Porém, houve uma melhora em sua faturação, chegando a 7,2%, graças ao aumento de seus preços médios.

Entre os principais destinos desses vinhos, destacam-se a China, que obteve um grande crescimento - chegando a quadruplicar as vendas -, a Itália, Rússia e a França. Em todos os elos, predominam os vinhos a granel. Nos términos dos valores, crescem notavelmente as vendas nos Estados Unidos (+12,6%), Japão e Canadá. Por outro lado, diminuem as exportações nos valores para Portugal e Holanda, e em volume para o Reino Unido.

Em definitivo, foram fortes as exportações espanholas de vinho no ano de 2010, apontando para um fechamento do exercício com cifras de crescimento que podem superar 10% tanto em volume como em valores, graças às fortes vendas a granel para a China, Itália e Rússia. Ao mesmo tempo, também houve um crescimento nas exportações em valores para a América do Norte e Japão.

Mais notícias sobre o mundo dos vinhos...

+ Lloyd Webber Hong Kong chega perto de $6m vendidos

+ Koch estabelece acordo com Zachys e Chicago Wine Company

+ Tradicional, Concurso Mundial de Bruxelas será celebrado em Luxemburgo

+ À moda paulistana na SP Fashion Week!

+ Tradicional família francesa adquire o renomado grupo Taillevent



Redação
Publicado em 01/02/2011, às 07h30 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h47


Mais Notícias