Revista ADEGA
Busca

Vinho - 25.Fev - Consumo

Falta de estoque faz consumo de vinho na Argentina cair


Como já havia sido dito no final de 2009, a Argentina não conseguiu suprir a demanda nacional por vinhos e está sendo obrigada a recorrer ao país vizinho de grande prestígio, Chile.

Em janeiro, houve uma queda de cerca de 20% no consumo total. Segundo Raúl Gui­ña­zú, subgerente do Ins­ti­tu­to Na­cio­nal de Vi­ti­vi­ni­cul­tu­ra, o problema esteve na oferta. "Não tínhamos produto", afirmou.

Para ele, a deficiência em recompor os estoques de vinhos foi a grande influência para este cenário. "Os vinhos de calor continuam muito limitados, e as reservas são para um período muito curto".

Gui­ller­mo Gar­cia, gerente do Instituto, apoiou a estratégia de compra de vinhos do Chile como forma de suprir as necessidades argentinas e classificou esta questão como "um tema marginal".

O preocupante, segundo Garcia, é que estas ações não estão conseguindo suportar a demanda. "Tudo o que foi produzido (na Argentina), já foi vendido".

Mas não há motivo para maior alarde. Os dados do Ins­ti­tu­to Na­cio­nal de Vi­ti­vi­ni­cul­tu­ra mostraram um aumento de 8% na produção de vinho argentina. De todas as regiões, a que mais se destacou foi Mendoza - responsável por mais de 70% da produção nacional - que cresceu em 15,4% sua safra.

Confira as últimas notícias sobre o mundo dos vinhos...

+ Praga encontrada na Califórnia causa temor nos vinicultores
+ O Melhor Vinho do Dia: Um tinto chileno aos brasileiros na Copa LIbertadores!

+ Para comemorar sucesso, Atlético de Madrid lança vinho próprio

+ Brasil será a prioridade para o mercado de vinhos chilenos
+ O Melhor Vinho do Dia: À boa relação entre Argentina e Reino Unido

Redação
Publicado em 25/02/2010, às 13h20 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h46


Mais Notícias