França multa produtor de vinho "misturado"


Um tribunal francês multou em 30 mil euros a vinícola francesa de Georges Duboef na última terça-feira 4, por misturar vinho de boa qualidade com categorias mais baratas. Considerada o rei do Bejoulais, a empresa AS Vins George Duboef justificou-se, em nota divulgada à imprensa, que a "mistura foi um engano e a que a produção foi paralisada antes que o vinho fosse para o mercado".

O vinho envolvido no caso não foi o Beajoulais Nouveau - bebida pronta para o consumo, vendida no mundo todo à meia-noite da terceira quinta-feira de novembro -, e sim a safra de 2004, que representou 300 mil litros de bejoulais, no total de 25 milhões de garrafas produzidads pela Duboeuf. Em sua defesa, o produtor Georges Duboef argumentou que não sabia dos vinhos misturados, e a responsabilidade, nesse caso, era do gerente de produção, Sylvain Dory.

Dory foi afastado da companhia, recebeu pena de três meses de prisão em regime aberto, além de multa de três mil euros.
Fernando Roveri

Publicado em 11 de Julho de 2006 às 13:10


Notícias