Revista ADEGA
Busca

Futuro do setor do vinho europeu irá prezar a qualidade


Em coletiva de imprensa em Portugal, na Quinta do Bonfim, no Pinhão, a Comissária Européia da Agricultura, Mariann Fischer-Boel, disse que o futuro do setor do vinho europeu "passa por uma aposta na qualidade, qualidade e qualidade".

A Comissão Européia apresentou, em 22 de junho, um projeto inicial sobre a futura reforma do setor do vinho que prevê a destruição de 400 mil hectares de vinha na União Européia e a redução das ajudas ao setor sob o argumento da necessidade de se produzir "menos e melhor" vinho. A comissão apresentará o projeto final para a Organização Comum de Mercado no início de 2007.

Fischer-Boel considera que o setor do vinho está em crise porque há um aumento de importação, um excesso crescente de produção e um declínio no consumo. Ressaltou ainda que 100 milhões de garrafas não são consumidas anualmente na Europa, o que causa prejuízo aos produtores.

A comissária garantiu ainda que a retirada das vinhas previsto na reforma "é voluntário". O objetivo é, segundo ela, dar uma ajuda direta aos agricultores para deixarem o mercado do vinho e se dedicar à produção de outros produtos.

Fernando Roveri
Publicado em 05/09/2006, às 13h19 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h44


Mais Notícias