Revista ADEGA
Busca

Vinho - 23.Nov

Governo Brasileiro regulariza classificação do vinho colonial


O governo brasileiro irá regulamentar a produção e classificação dos vinhos fabricados por produtores familiares e permitirá que o rótulo receba a denominação de Vinho Colonial. A medida pretende diminuir o alto índice de informalidade dos agricultores familiares e uniformizar o procedimento de produção.

Com a ação, o Ministério agiliza a regulamentação, uma vez que a produção e a venda desses produtos já ocorrem. "O que faremos é dar reconhecimento ao produtor, ou seja, traremos a legalidade para os estabelecimentos que hoje estão informais. O resultado é um produto mais competitivo para a comercialização, observando as condições de higiene e sanitárias e, com isso, a segurança alimentar no processamento de alimentos e bebidas", destacou o ministro Mendes Ribeiro Filho.

Os produtores, por sua vez, terão de seguir algumas exigências, como a que estipula que o Vinho Colonial seja elaborado com no mínimo 70% de uva produzida na propriedade da família de origem, numa quantidade de até 20 mil litros ao ano pelo produtor. A comercialização do produto também deverá obedecer a regras específicas, como por exemplo, a que não permite a venda para estabelecimentos comerciais, ou seja, a comercialização será diretamente ao consumidor final.

Mais notícias sobre vinhos...

Vinícola Yealands recebe prêmio por suas práticas sustentáveis
Pesquisa mostra que vinho combate diversos tipos de células cancerígenas
Bernard Magrez anuncia criação de hotéis butique para amantes de vinhos
Facebook inclui vinhos em seu aplicativo de compras online
Escritora de vinho ganha prêmio como melhor de 2012 

Redação
Publicado em 23/11/2012, às 11h22 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h48


Mais Notícias