Revista ADEGA
Busca

Vinho - 09.Ago - Polêmica

Governo escocês recua na implantação de preço mínimo para destilados


O governo escocês recuou na sua idéia de definir um preço mínimo para bebidas alcoólicas. A decisão ocorreu durante uma cúpula interpartidária sobre o assunto, na semana passada.

A proposta havia sido feita pela ministra da saúde, Nicola Sturgeon. A escocesa sugeria em seu novo projeto de lei que uma "cláusula de sobriedade" fosse criada, na qual as bebidas destiladas deveriam ser vendidas a um preço mínimo previamente definido pelo governo.

Na reunião interpartidária, a oposição recusou a idéia de Sturgeon e preferiu apoiar a realização de uma campanha para proibir da venda de álcool abaixo de custos normais e para aumentar os preços dos impostos sobre os destilados.

"Nós concordamos que uma ação sobre o preço seria uma parte essencial para resolver os problemas de alcoolismo na Escócia", disse a ministra após a cúpula.

Sturgeon explicou que o governo do país acreditava que a fixação de preços mínimos seria a maneira mais eficaz de solucionar essa questão. "No entanto, após a reunião de hoje, vamos considerar todas as alternativas viáveis e pedimos aos partidos da oposição que nos apresentassem mais detalhes sobre o que eles propuseram hoje", afirmou.

ESPECIAL:Preços e liquidez dos vinhos IGW - Valores dos vinhos IGW obedecem lei da oferta e demanda e a liquidez se respalda em uma bolsa especializada

Confira as últimas notícias do mundo dos vinhos...

+ Riesling está sendo beneficiado pelo aquecimento global

+ Itália continua sendo a maior exportadora de vinhos do mundo

+ Exportações chilenas crescem 12% no primeiro semestre deste ano

+ Depois de anos de discussão, OIV define conceito de "terroir"

+ Com mais de 500 anos, "Vinha Mãe" é envenenada nos Estados Unidos

Redação
Publicado em 09/08/2010, às 05h39 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h47


Mais Notícias