Vinhos - 20.Jun

Grupos e comerciantes protestam contra venda de vinho em merceárias


Lojas de bebidas e grupos anti-vicios está se opondo ao movimento que luta pela venda de vinhos em mercearias em Oklahoma, EUA. Eles acreditam que a iniciativa irá aumentar o consumo abusivo de álcool.

divulgação

A medida seria a maior mudança nas leis de bebidas do estado de Oklahoma desde a proibição em 1959, e quando a petição que permitia que somente bares e boates vendessem bebidas alcoólicas em 1984. Para ser aprovada, a petição deve ter 155.216 assinaturas.

A Constituição do Estado restringe as vendas de vinhos quase exclusivamente à lojas de bebidas licenciadas. As 60 vinícolas do estado também podem vender seus próprios vinhos em salas de degustação ou diretamente para lojas de bebidas.

No entanto, os grupos anti-vicios alegam que, se aprovada, a petição irá abrir mais espaço para o consumo exacerbado de álcool. "Isso irá deixar que uma mãe possa ir à uma mercearia com seu filho de 6 anos e compre uma garrafa de vinho na sua frente, o que hoje não acontece", disse Lee Slater advogado, que defende a proibição.

"Não estamos defendendo a volta de proibição total", explicou Jim Priest, advogado da aliança de  Prevenção de Vícios de Oklahoma. "Mas o álcool já é a substancia mais consumida no estado, e aumentar o numero de estabelecimentos que vendem bebidas irá contribuir para aumentar o abuso de bebidas", completou ele.

Mais notícias sobre vinhos...

Vinícola californiana lança primeiro vinho tinto para o 60º aniversário
Documentário mostra obsessão dos chineses pelos vinhos de Bordeaux
Diminuir o teor alcoólico dos vinhos não diminui seus benefícios
São Paulo abriga o evento Sicilia Wine Odyssey na próxima quinta-feira
Universidade realiza degustações de vinho comandadas por artistas lúdicos

Da redação

Publicado em 20 de Junho de 2012 às 09:16


Notícias