Revista ADEGA
Busca

04.mar - Irã prende jornalista americana

Irã prende jornalista americana por comprar garrafa de vinho


Reza Saberi, não tem notícias de sua filha desde o dia 10 de fevereiro. Jornalista foi presa no Irã
A jornalista Roxana Saberi, de 31 anos, com ascendência iraniana foi presa e está sob custódia do país a pouco mais de um mês, porém seu paradeiro é desconhecido e não há certeza se ela ainda está presa. A jornalista, que já trabalhou para a rede BBC, está no Iran há cerca de seis anos e estava escrevendo um livro sobre o país.

O porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Irã, Hasan Qashqavi, disse hoje que Saberi tinha se envolvido em "atividades ilegais", e continuou a trabalhar após suas credenciais terem sido confiscadas.

Se pai, Reza, que mora nos estado norte-americano de Dakota do Norte, afirma que a filha ligou de um lugar desconhecido informando que havia sido detida, e que a pessoa que lhe vendeu a garrafa de vinho a teria denunciado.

Ele também acredita que a garrafa de vinho seria apenas um pretexto. A compra de bebidas alcoólicas é ilegal de acordo com as leis islâmicas do Iran, porém podem ser facilmente adquiridas no mercado ilegal.

Mashallah Shamsolvaezin, um porta-voz da comissão de defesa da liberdade de imprensa iraniana, manifestou-se preocupado, pois nenhuma informação foi liberada sobre a prisão e o paradeiro da jornalista. Ele também negou que o motivo da prisão tenha sido a compra do vinho.

A detenção de jornalistas estrangeiros no Irã é rara. No entanto, os estrangeiros com pais iranianos, por exemplo, e que trabalham como jornalistas estão sujeitos a perseguições. Segundo o Comitê de Proteção aos Jornalistas, o Irã tem a sexta pior taxa de jornalistas presos, detidos ou investigados. Em 2008 foram mais de 30.  

Redação
Publicado em 04/03/2009, às 11h26 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h45


Mais Notícias