Ótima opção

Junte o vinho aos passeios de férias neste verão

Visitar vinícolas pode ser um ótimo programa para esta época do ano


fotos: Salton / divulgaçãoA cidade de Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul, é um dos maiores pólos de enoturismo do país, já que possui uma grande quantidade de vinícolas em várias regiões da comunidade, como a Salton, em Tuiuty desde 2004, a Casa Valduga, a Vinícola Miolo, Adega Cavaleri, Famiglia Tasca, Casa de Madeira, Tecnovin, Dom Cândido, Marco Luigi, entre outras. Tuiuty faz parte do Vale das Antas, um local de belezas naturais cercado por paisagem exuberante. Na região, o turista encontra tendas de produtos coloniais, artesanatos e restaurantes com vista panorâmica.

Outra grande atração do Vale é a Ponte do Rio das Antas, uma das maiores do mundo em arcos paralelos suspensos. Um ótimo programa para os amantes da natureza e dos vinhos, que também podem visitar as vinícolas da região. Na Salton, por exemplo, a visita dura 1h30 e os turistas podem conhecer os vinhedos, colher uvas direto do pé na época da safra (janeiro e fevereiro), aprender tudo sobre a elaboração da bebida e ainda saborear vinhos e espumantes.

Quem aprecia a cultura italiana tem a oportunidade de contemplar a arquitetura no estilo das villas italianas e apreciar um dos maiores relógios solares do mundo, em mosaico feito com mármores italianos, esmaltes especiais e pedras semipreciosas.

fotos: Salton / divulgação
Turista de vinho
O enoturismo brasileiro é jovem como a elaboração de vinhos no país. Também é recente no Brasil a cultura do vinho e o conhecimento que envolve a bebida. Assim como o vinho nacional cresce em complexidade, o interesse do brasileiro pela história que há dentro de cada garrafa e a vontade de conhecer os locais nos quais é elaborado o vinho se intensifica. Ao visitar uma vinícola, o turista aumenta sua cultura de vinho, divulgando-o e elevando o consumo da bebida.

Marcelo Copello


Bento Gonçalves

Uma das mais belas cidades da serra gaúcha, situada entre vales cobertos de parreirais, habitada por um povo hospitaleiro, Bento Gonçalves oferece cantinas de vinhos rudimentares, adegas de vinhos familiares e vinícolas de grande porte, além da arquitetura centenária, vegetação de plátanos e araucárias.

O município tem cerca de 100 mil habitantes e possui infraestrutura necessária para que os visitantes possam desfrutar do trabalho, gastronomia, lazer, costumes e tradições da região.



ATRAÇÕES TURÍSTICAS

Maria Fumaça – São 23km de um passeio repleto de música e alegria, vinhos e champagnes, tarantela e coral italiano através da ferrovia inaugurada em 1919.

Caminhos de Pedra – Um dos primeiros núcleos da imigração italiana no estado e uma das maiores atrações turísticas de toda a região. As construções de pedra retratam com fidelidade a história de mais de um século de imigração.

Ponte do Rio das Antas – Situada no Vale do Rio das Antas, entre Bento Gonçalves e Veranópolis, num local de belíssima paisagem. É a maior do mundo em arcos paralelos.

Rafting – Para quem gosta de aventura, emocionantes 12km do melhor do Rio das Antes, numa viagem com cerca de 2h de duração.

Museu Histórico Casa do Imigrante – Mantém um acervo de mais de 1300 peças e 3 mil fotos sobre a imigração italiana.

Via del Vino – Prédio construído no final do século passado, onde são comercializados produtos coloniais, artesanato e café colonial.

Vale dos Vinhedos – Situado num vale mágico entre as divisas de Bento Gonçalves, Garibaldi e Monte Belo do Sul. O vale abrange áreas de três municípios, sendo que a maior parte dele está em Bento Gonçalves. A integração dos produtores locais fez do roteiro um referencial em seis anos. A visitação turística anual chega a 60 mil pessoas.

Tatiana Fraga

Publicado em 7 de Janeiro de 2016 às 16:13


Notícias