Leilão de garrafas da adega de Henri Jayer atingiu cifras impressionantes

Este foi o último leilão da coleção pessoal de um dos mais prestigiados produtores da Borgonha


Segundo o leiloeiro Baghera Wines, cerca de 100 pessoas participaram do leilão da adega de Henri Jayer, no 17 de junho no Domaine de Châteauvieux, em Genebra, e o montante arrematado foi de US$ 34,7 milhões, mais que o dobro da estimativa prévia.

Este foi o último leilão da coleção pessoal do falecido Henri Jayer. Ele morreu em 2006, aos 84 anos. Os vinhos ficaram disponíveis para leilão depois que as duas filhas de Jayer decidiram vender a coleção. Mais de mil vinhos foram leiloados, incluindo 855 garrafas de 750 ml e 209 magnums, divididos em 215 lotes. As safras variavam de 1970 a 2001. Todas permaneceram nas caves de Jayer até fevereiro de 2018.

O lote principal foi um de 15 magnum de Cros-Parantoux 1er Cru de safras que se estenderam de 1978 a 2001, e alcançou mais de 1 milhão de dólares. “Sem dúvida, este leilão continuará sendo um evento histórico para todos os entusiastas de Pinot Noir”, disse Michael Ganne, diretor executivo da Baghera Wines.

“Henri Jayer era conhecido por ser obsessivamente cauteloso e meticuloso com as rolhas que usava, escolhendo seus fabricantes de cortiça com grande rigor. Mas, como em qualquer adega do domaine, depois de 30 anos, algumas rolhas podem ser mais frágeis do que outras”, apontou a casa de leilão. Cerca de 3% dos vinhos tiveram um nível mais de cinco centímetros abaixo da cápsula, e a maioria deles tinha mais de 40 anos.

Da redação

Publicado em 23 de Agosto de 2018 às 10:12


Notícias