Revista ADEGA
Busca

06.jan - Língua eletrônica detecta vinhos falsific

Língua eletrônica detecta vinhos falsificados


Imagine a sensação de comprar um vinho com o qual sempre sonhou e depois descobrir que ele era falsificado. Pensando nesse problema, pesquisadores da Escola Técnica Superior de Aachen, Alemanha, desenvolveram uma idéia bem original: uma "língua eletrônica" que identifica alterações nos vinhos.

Parece complicado, mas o processo é simples. Coloca-se uma pequena quantidade da bebida em seus sensores, que são posicionados sob placas de platina. A partir daí, eles analisam as substâncias, reconhecendo as variedades de uvas, medindo a relação entre ácidos, açúcar, álcool etc.

É importante ressaltar que o aparelho reconhece apenas as características que nele foram armazenadas. Portanto, quanto mais variações a língua "experimentar", melhor será a sua eficiência para testar a autenticidade dos vinhos.

Embora mais precisa que a língua humana, é indiscutível que a nova criação não substitui o prazer que há em uma degustação. "Quem bebe vinho sabe que esta sensação é muito subjetiva e representá-la como uma medida objetiva através de um aparelho será sempre uma visão do futuro", lembra Michael Schöning, professor que coordenou o projeto.

Redação
Publicado em 06/01/2009, às 13h31 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h45


Mais Notícias