Vinho - 30.Jul - Polêmica

Ministro da Moldávia espera que negociações com Rússia tenham sucesso


O ministro de agricultura e alimentos da Moldávia, Valery Kosarchuk, revelou suas esperanças de que as negociações de hoje com o governo da Rússia sobre as exportações de vinho tenham sucesso.

"Eu estou positivo de que, depois de amanhã, nossas relações com a Rússia no setor vitivinícola possam melhorar e entrar numa fase de desenvolvimento", disse Kosarchuk ontem, após uma reunião. O ministro disse ainda que uma lista de exigências de alterações foi entregue à embaixada russa em Chisinau, capital moldava.

Tempos atrás, cerca de 80% de todo o vinho produzido na Moldávia era exportado para a Rússia. Em 2006, no entanto, a gigante da Europa estabeleceu um embargo sobre todas as importações que vinham do antigo companheiro da União Soviética. Tal atitude fez com que a indústria vinícola moldava quase fosse à falência.

O governo russo alega, entretanto, que a proibição foi introduzida depois que testes revelaram a presença de pesticidas e metais pesados nos vinhos da Moldávia. As exportações foram retomadas em 2007, não só de vinho como também de carne, maçã, tabaco e semente de girassol, mas a Rússia impôs padrões de qualidade.

Em 2009, a Rússia voltou a levantar restrições contra os vinhos da Moldávia e, no começo deste mês, afirmou que especialistas descobriram ingredientes perigosos em 18 lotes da bebida importada do país.  

Confira as últimas notícias do mundo dos vinhos...

+ Organização promoverá vinhos franceses em teatro de Londres
+ Vinicultores franceses aguardam colheita de 2010

+ Morre um dos pioneiros da indústria vitivinícola sul-africana

+ Bill Clinton celebrará casamento de sua filha em vinícola de Nova York

+ Casa de champanhe francesa comemora 250 anos

Da redação

Publicado em 30 de Julho de 2010 às 10:17


Notícias