29.Jul - Finanças

Nova Iorque quer vender vinhos em supermercados


Nova Iorque, onde a venda de vinhos em supermercados é proibida
O governador do estado de americano de Nova Iorque, David A Paterson, está tentando permitir a venda de vinhos em lojas não especializadas, como supermercados e armazéns. Apesar da derrota ano passado, os legisladores do estado  elaboraram novos projetos de leis que permitam a venda nestes estabelecimentos

Patrocinadores e apoiadores das medidas alegam que a indústria do vinho do estado de Nova Iorque, a quarta dos Estados Unidos, seria especialmente beneficiada pelas medidas.  

A nova legislação cercearia as chamadas "leis azuis" que restringem a proprietários de loja de bebidas o direito de vender vinhos. Os patrocinadores alegam que a medida adicionaria centenas de milhões de dólares de receia para o estado anualmente.

Procurando novas fontes de renda para combater o déficit orçamentário do estado, Paterson propôs permitir que lojas de comida vendessem vinho em troca do pagamento de  novas taxas de licenciamento.


Argumentando que tal ação colocaria um terço das 2,400 lojas especializadas em vendas de vinhos fora do mercado, o movimento batizado Last Store on Main Street (última loja na Main Street) combateu a iniciativa, e a proposta do governador foi derrotada durante as negociações orçamentárias.

35 dos 50 estados dos EUA permitem vendas de vinhos em supermercados.


Confira as últimas notícias sobre o mundo dos vinhos...

+ Vinícola espanhola lança programa de fidelidade
+ Acordo de livre comércio incentiva comércio de vinhos na Coréia do Sul
+ "Novo Mundo" cria aliança para promover seus vinhos
+ O Melhor Vinho do dia: Do anfitrião Obama para os convidados chineses!
+ Vinho rosé impulsiona mercado alemão


Da redação

Publicado em 29 de Julho de 2009 às 11:00


Notícias