Revista ADEGA
Busca

Vinho - 1.Out.

Nova lei estende profissão de enologia para formados em curso técnico


Desde o dia 27 de setembro, uma lei publicada no "Diário Oficial da União", permite que pessoas formadas em curso técnico em nível médio para enólogo entre 1998 e maio de 2007 possam exercer a profissão, podendo, inclusive, assinar como responsável por uma vinícola e pela produção do vinho.

divulgação

De acordo com a lei número 11.476, que regulamentou a profissão há 5 anos, só quem podia exercer a profissão, além dos graduados em enologia, eram  "os possuidores de diplomas de nível médio em enologia expedidos no Brasil até a data de 23 de dezembro de 1998, a partir da qual houve o reconhecimento pelo Ministério da Educação do curso de Tecnólogo em Viticultura e Enologia e a formatura da primeira turma de Tecnologia em Viticultura e Enologia".

Agora, quem fez curso técnico no período entre o reconhecimento do curso superior pelo MEC e a promulgação da lei de regulamentação da profissão também poderá ser considerado um enólogo, e não apenas um técnico em enologia. "A profissão demorou tanto tempo para ser regulamentada após a criação do curso superior que muitos técnicos em nível médio ficaram de fora", explica Christian Baraldi, presidente da Associação Brasileira de Enologia (ABE).

Mais notícias sobre vinhos...

Pessoas que bebem de forma responsável são mais felizes
Nyetimber lança primeiro espumante demi-sec produzido na Inglaterra
Gerard Basset MW fala do redescobrimento dos vinhos franceses
Loja bate recorde com maior número de pessoas abrindo vinhos ao mesmo tempo
Vina Errazuriz anuncia produção de seu primeiro espumante

Redação
Publicado em 01/10/2012, às 11h02 - Atualizado em 27/07/2013, às 13h48


Mais Notícias